Alice Ball

Química

Nascida em Seattle em 1892, foi apresentada às maravilhas da química na câmera escura do avô, que era fotógrafo famoso. Ela iniciou seus estudos formais em química na University of Washington e depois mudou-se para o Havaí para cursar o mestrado. Em 1915, ela se tornou a primeira mulher e primeira negra a se formar na University of Hawaii. No início do século XX, houve uma emergência de saúde pública. A lepra, hoje conhecida como hanseníase, estava se espalhando. doença infectocontagiosa causada pela bactéria Mycobacterium leprae. É provável que a transmissão se dê pelas secreções das vias aéreas superiores e por gotículas de saliva. Embora seja uma doença basicamente cutânea, pode afetar os nervos periféricos, os olhos e, eventualmente, alguns outros órgãos. O período de incubação pode durar de seis meses a seis anos. Na época, a polícia prendia os doentes e os isolava na colônia de leprosos de Kalaupapa, na ilha havaiana de Molokai. Havia apenas uma fonte alívio para a lepra: o grosso e grudento óleo das sementes da árvore chaulmoora (Hydnocarpus wightianus). Mas era impossível misturar o óleo com água a fim de criar um tratamento adequado que pudesse ser injetado, já que o sangue é principalmente água, e o óleo sozinho era ineficaz e doloroso ao ser injetado. Também não adiantava muito esfregá-lo na pele ou engoli-lo. Alice estava trabalhando na descoberta de um tratamento injetável. Aos 23 anos, Alice desenvolveu um novo modo de tratar o denso óleo de chaulmoora. Depois de isolar os ésteres de etila em seus ácidos graxos, ela descobriu que o óleo poderia ser misturado com água e injetado. Esse novo tratamento, que ficou conhecido como o Método Ball, ajudou a colônia de pessoas que sofriam de lepra. Alice morreu em 1916, durante uma aula de laboratório. Muitos pensam que ela inalou gás cloro acidentalmente. Ela agora é lembrada por encontrar uma cura para o que parecia ser uma doença sem esperança.

As Cientistas: 50 Mulheres que mudaram o mundo, Escrito e ilustrado por Rachel Ignotofsky
https://drauziovarella.uol.com.br/doencas-e-sintomas/hanseniase-lepra/

Hedy Lamarr

Hedwig Eva Maria Kiesler, cujo nome artístico era Hedy Lamarr, nasceu em Viena no ano de 1914 e se consolidou como atriz por diversos papéis em filmes na Alemanha ao lado de vários atores consagrados. Hedy Lammar ficou famosa no meio artístico por ser a primeira mulher a protagonizar uma cena de orgasmo feminino em 1933 em um dos seus filmes.
Sua contribuição para ciência foi durante a segunda guerra mundial quando conversara com um amigo chamado George Antheil e surgiu a ideia de interferência em ondas sonoras vindas do piano ao qual ambos faziam um dueto. Então, eles criaram um sofisticado aparelho de interferência de ondas de rádio frequência para despistar radares nazistas, patenteando essa ideia em 1940.
Juntos, submeteram essa ideia para o Departamento de Guerra Norte-americano, que o recusou na época por achar difícil de se concretizar quando em 1962 o aparelho começou a ser usado pelas tropas dos EUA em Cuba, entretanto a patente já havia expirado, sendo renovada logo em seguida. Em 1977 a Electronic Frontier Foundation deu a Lamarr um prêmio por sua contribuição, adaptando ainda mais o aparelho e foi em 1998 que a empresa “Ottawa wireless technology” desenvolveu Wi-LAN, Inc. adquirindo 49% da patente de Lamarr. Em resumo, a ideia do aparelho de frequência de Lamarr e Antheil serviu de base para a moderna tecnologia de comunicação, tal como COFDM usada em conexões de Wi-Fi, Bluetooth e GPS, usada nos dias atuais.
Apesar de ter patenteado a ideia de uma frequência que fosse variável no percurso entre emissor e receptor, não ganhou dinheiro com isto. Em 1997 recebeu do Governo dos Estados Unidos menção honrosa “por abrir novos caminhos nas fronteiras da eletrônica” e em 2014, 14 anos após sua morte, entrou para o National Inventors Hall of Fame.
Referência Bibliográficas:
“Hedy Lamarr”, Half-Life2.net(December 13, 2004)[2] Retrieved on 2008-12-21
Robert A. Scholtz, “The Origins of Spread-Spectrum Communications,” IEEE Transactions on Communications, Vol. 30, No. 5, May 1982, p. 822.
Robert Price, “Further Notes and Anecdotes on Spread-Spectrum Origins,” IEEE Transactions on Communications, Vol. 31, No. 1, January 1983, p. 85.
Ivanis, Dan (novembro de 2003). «The stars come out — Recruiting ad featuring Hedy Lamarr creates ‘buzz’t». Boeing Frontiers Online. The Boeing Company. Consultado em 20 de abril de 2009

Leitor de Página Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support